No primeiro trimestre a RAÇA SINDI, entre as TOP 10 do corte com 131,6% ao mesmo período de 2020.

Publicado no dia 22/06/2021 às 16h06min
Os criadores de Sindi estão animados e empolgados com o crescimento do plantel de seleção da raça, bem como com o avanço da genética do gado vermelho sobre o rebanho comercial do Brasil.

Por Márcia Benevenuto

 

No balanço do primeiro trimestre a raça aparece entre as TOP 10 do corte com 131,6% de evolução frente ao mesmo período de 2020.

Os criadores de Sindi estão animados e empolgados com o crescimento do plantel de seleção da raça, bem como com o avanço da genética do gado vermelho sobre o rebanho comercial do Brasil. 

O relatório de fechamento trimestral da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia) sinaliza o aquecimento do mercado e o aumento de demanda pela raça que são constatados ao analisar o uso de sêmen de touros melhoradores em todo o Brasil. 

De acordo com o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Sindi (ABCSindi), Orlando Cláudio Simas Procópio, o desempenho foi puxado principalmente pelas vendas direcionadas a produção de animais de cruzamento destinados ao abate e a inseminação de matrizes de rebanhos leiteiros mestiçados que agregam renda na comercialização dos bezerros que são considerados bons cruzados ou até um tricross. “Nós observamos um avanço significativo nas grandes regiões de pecuária de corte, mas também há um volume importante de pequenos produtores de leite usando sêmen de touros da raça, além de pequenos criadores que estão iniciando seus plantéis de criação, principalmente na região Nordeste, em que a raça Sindi é uma das que melhor se adapta e ainda consegue trazer bons resultados em sistemas rústicos até mesmo em área de clima semiárido”, conta o presidente. 

Em números absolutos a venda de sêmen bovino da raça Sindi no primeiro trimestre de 2021 atingiu a melhor marca por período. O fechamento das vendas realizadas nos meses de janeiro, fevereiro e março comparado ao ano anterior registrou crescimento de 131,6%. A entrada de doses coletadas no mercado também evoluiu 309% e na categoria de prestação de serviços (PS) os registros saíram de números irrisórios para praticamente a mesma quantidade de doses comercializadas. 

“A raça vem sendo experimentada há algum tempo e chegou à grande pecuária profissional de corte do Brasil Central. A partir disso vem se firmando o reconhecimento do setor pelos atributos genéticos do Sindi. O gado convence e impressiona pela produtividade. No cruzamento Zebu X Zebu são visíveis as características que se sobressaem a partir da heterose que é fixada trazendo vigor físico, precocidade, resistência, potencial de ganho de peso com alta conversão alimentar e qualidade da carcaça”, pontua Orlando Procópio.  

Na categoria leite da ASBIA o Sindi também brilhou com todos os índices trimestrais positivos, exibindo curva de gráfico crescente. Porém os criadores não reconhecem essa divisão por reforçarem e buscarem sempre a seleção focada na dupla aptidão natural da raça. Mas o representante da ABCSindi destaca os aspectos que fazem do Sindi uma estrela da ordenha. “Na pecuária leiteira o cruzamento do Sindi com os europeus especializados como Holandês e Jersey é uma febre. As vacas na ordenha são mais econômicas, produtivas, tem maior resistência e menor custo de produção. Há um trabalho forte de identificação de reprodutores A2A2 na população que tem altíssima incidência de homozigotos e é tudo isso que o Sindi possui, com sua natural dupla aptidão, que estimula o uso de doses de sêmen da raça”, explica o presidente que esteve recentemente nas Centrais do Triângulo Mineiro para conversar sobre o processo de identificação de touros em testes de qualidade de congelamento de sêmen para IATF. “Quando isso acontecer a raça vai estourar e vender muito sêmen. As perspectivas são ilimitadas”, finalizou.
Crescemos 131,6%! Sindi é TOP 10 do corte no relatório da ASBIA  http://www.sindi.org.br/Novo/?noticias_det,315

Fonte: ABCSindi Associação brasileira dos criadores de Sindi

Fale Conosco

RUA B 21 QUADRA 25 CASA 05 ITANHANGA UM CEP 75680 456 Caldas Novas/GO
(66) 9995-30168 | (64) 3453-5179 | (66) 99953-0168
contato@portalghf.com.br