MilkPoint Ventures e Pil Andina: transformação leiteira na Bolívia

Publicado no dia 10/07/2024 às 10h47min
O Diretor Técnico e de Novos Negócios da Mikpoint Ventures, Valter Galan, esteve na Bolívia no mês de junho para o projeto de consultoria "Transformación lechera en Bolivia" em parceria com a empresa Pil Andina.

O Diretor Técnico e de Novos Negócios da Mikpoint Ventures, Valter Galan, esteve na Bolívia no mês de junho para o projeto de consultoria “Transformación lechera en Bolivia” em parceria com a empresa Pil Andina.

Figura 1. Visitação das fazendas de leite na Bolívia.Visitação das fazendas de leite na Bolívia.

Atualmente, a indústria alimentar Pil Andina pretende impulsionar a economia dos produtores de leite em Cochabamba, La Paz e Santa Cruz de La Sierra, através do projeto “Transformación lechera en Bolivia” (Transformação leiteira na Bolívia). 

Com esta iniciativa, a empresa busca contribuir com a transferência de conhecimento para aumentar a produção leiteira e posicionar o país como um país exportador com volume, tecnologia e qualidade. 

O projeto inclui duas etapas. A primeira, já em andamento, tem como foco o diagnóstico da cadeia láctea no país e conferências especializadas sobre “Tendências na produção e mercado do leite na América Latina”. A equipe da MilkPoint Ventures compartilhou com os participantes as tendências para o mercado lácteo em nível global e regional, mostrando uma projeção de demanda bastante animadora para o setor até 2050. Também foi destacada a importância que a agenda ambiental começa a assumir  no setor.

A segunda etapa do trabalho está mapeando iniciativas de melhoria nas fazendas de produção de leite na Bolívia, com o objetivo de impulsionar a produção leiteira no país.

Figura 2. Produtora boliviana transportando leite até tanque coletivo em Cochabamba.Produtora boliviana transportando leite até tanque coletivo em Cochabamba. 

Segundo Valter Galan, o objetivo principal do projeto é diagnosticar toda a base de produção de leite boliviana, que é praticamente toda a base de produção de leite da Pil Andina, avaliando as oportunidades para desenvolver e propor uma série de ações e ferramentas de fomento para o crescimento da produção, redução de custos e aumento de competitividade da Bolívia. 

Figura 3. Valter Galan e participantes do projeto em La Paz. Valter Galan e participantes do projeto em La Paz. 

??

“A Bolívia tem um consumo de leite  que não cresce e é bastante baixo. O país exporta leite em pó para outros países, mas existe uma série de aspectos que precisam ser trabalhados para aumentar a competitividade para a exportação, principalmente qualidade do leite e os teores de sólidos”, comenta o Diretor Técnico da MilkPoint Ventures. 

Valter ainda destaca que as três principais bacias leiteiras do país são bastantes distintas em suas características geográficas. “Nós visitamos Santa Cruz que é a principal bacia leiteira e está numa região a 400 m de altitude, com relevo e condições climáticas bastante semelhantes ao estado do Mato Grosso do Sul. Cochabamba, a segunda principal bacia, está situada há 2.500 m de altitude, com clima mais ameno e mais próximo da zona de conforto térmico dos bovinos. Já La Paz é caracterizada pelo expressivo número de pequenos produtores e grandes desafios na qualidade do leite. São três realidades bem diferentes dentro de um mesmo país e que exigem soluções distintas”.

Nas três bacias leiteiras, o rebanho possui nível produtivo interessante e potencial de crescimento da produção por vaca, com a predominância da raça holandesa. No entanto, Valter enfatiza que o trabalho no país deve focar muito na nutrição, composição do rebanho e qualidade do leite, que podem ser os principais desafios a serem enfrentados.  

Figura 4. Fazendas leiteiras na Bolívia. Fazendas leiteiras na Bolívia.

René Arias Ortiz, Gerente de Supply Chain da Pil Andina, afirmou que, com esta iniciativa, além de identificar o potencial lácteo do país, a PIL Andinda espera que os produtores adquiram mais competências administrativas para melhor gerir suas fazendas leiteiras, produzindo em bom ritmo e correspondendo à competitividade e inovação com os países vizinhos.

“Vamos trabalhar juntos para fortalecer a cadeia produtiva do leite na Bolívia. Atualmente, a Pil Andina capta cerca de 90% do leite do país. Exportamos leite em pó para Colômbia e Peru. No passado exportamos para Venezuela, Cuba e temos mercado certificado com o México. Para continuar crescendo precisamos que nossas fazendas atendam a determinados requisitos. O objetivo é unir esforços para que a Bolívia seja um país altamente produtivo em leite”, comentou.

A Pil Andina pretende desenvolver este projeto para que os produtores possam aumentar a produção de leite nas três principais bacias, de forma a atender com qualidade tanto o mercado local como os mercados emergentes.

A empresa é líder na indústria alimentícia na Bolívia e possui 3 plantas industriais localizadas em Cochabamba, La Paz e Santa Cruz. Com um amplo portfólio de mais de 350 produtos, atende o mercado interno boliviano principalmente com leite UHT e linha de produtos refrigerados, além das exportações com leite em pó industrial integral.

Fonte: MilkPoint

Populares

ÚLTIMAS

Cotações - Boi gordo

12 de julho de 2024 às 11:24:30

Cotações - Boi gordo ( Boi China )

12 de julho de 2024 às 11:23:00

Fale Conosco

RUA B 21 QUADRA 25 CASA 05 ITANHANGA UM CEP 75680 456 Caldas Novas/GO
(66) 9995-30168 | (64) 3453-5179 | (66) 99953-0168
contato@portalghf.com.br