Clima impacta a colheita da 2ª safra de feijão

Publicado no dia 24/05/2024 às 11h04min
O excesso de umidade impediu o avanço da colheita da 2ª safra de feijão

Foto: Pixabay

De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado nesta quinta-feira (23/05) pela Emater/RS-Ascar, o predomínio de tempo instável e baixa radiação solar, apesar do menor volume de chuvas, reduziu o desempenho vegetativo e reprodutivo dos cultivos de feijão. O excesso de umidade impediu o avanço da colheita da 2ª safra de feijão, cuja área cultivada no estado está estimada em 19.900 hectares, com uma produtividade inferior à projetada de 1.568 kg/ha.

Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Erechim, a área plantada totaliza 2.740 hectares. Aproximadamente 50% das lavouras sofreram perda total, reduzindo significativamente a produtividade esperada para 1.625 kg/ha.

Na região de Frederico Westphalen, com uma área de cultivo de 6.144 hectares, a cultura encontra-se em 5% de enchimento de grãos, 40% em maturação, e 55% colhidos. No entanto, a qualidade do produto está prejudicada devido a grãos mofados e germinados.

Na região de Ijuí, cerca de 30% da safra foi colhida antes das chuvas, apresentando produtividade próxima a 1.400 kg/ha e qualidade adequada. No entanto, as lavouras ainda não colhidas foram comprometidas pelo excesso de chuvas, resultando em um produto de qualidade inferior, destinado à ração animal.

Na região de Santa Maria, as perdas ultrapassam 70%. Em Nova Palma, principal município produtor da região, apenas 20% da área foi colhida, com o restante sofrendo perda total.

Na região de Soledade, o predomínio de tempo chuvoso aumentou os danos nas lavouras ainda não colhidas. Segundo laudos de perdas municipais, muitas áreas já haviam sofrido perda total antes das chuvas de 16 e 17 de maio, e algumas apresentavam perdas parciais superiores a 50%. Devido ao curto período de tempo firme durante o período, a colheita avançou de forma limitada, agravando as perdas. As fases da cultura são: 20% em enchimento de grãos, 15% em maturação, e 65% colhidos.

O levantamento semanal de preços realizado pela Emater/RS-Ascar indica que a cotação média da saca de feijão no estado manteve-se em R$ 275,97.

AGROLINK - Seane Lennon
COMPARTILHE:

Fonte: Agrolink