G7 acusa Rússia de agravar crise alimentar

Publicado no dia 24/06/2022 às 16h17min
Os representantes do G7 acusaram Moscou de agravar a crise global de insegurança alimentar por meio do bombardeio de silos de grãos

Em reunião nesta sexta-feira (24), os ministros das Relações Exteriores do G7 exortaram a Rússia a encerrar o bloqueio a portos ucranianos no Mar Negro, segundo comunicado divulgado pela Alemanha, que exerce a presidência rotativa do grupo.

Os representantes acusaram Moscou de agravar a crise global de insegurança alimentar por meio do bombardeio de silos de grãos e a danificação de infraestrutura de agricultura.

Expressaram ainda apoio aos esforços da Organização das Nações Unidas (ONU) para reabrir os portos.

Os ministros também reiteraram “inabalável” apoio à Ucrânia, inclusive por assistência militar e de defesa, “pelo tempo que for necessário”.

O grupo se comprometeu com auxílio humanitário, ajuda na reconstrução e estabilização do país e também a fortalecer a resiliência de nações vizinhas, em particular a Moldávia.

Petróleo russo será discutido na próxima cúpula do G7
De acordo com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, a proposta de impor um limite para os preços do petróleo produzido na Rússia será discutido na próxima cúpula do Grupo dos Sete (G7), marcada para os próximos dias 26 a 28.

“Consideraremos todos os possíveis pontos positivos relacionados à ideia, mas também devemos ter visão clara dos possíveis efeitos colaterais para avaliar esta é a política adequada”, disse, durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira, 24.

 �??

“Para qualquer coisa que decidimos, é necessário que se tenha amplo acordo, inclusive fora da União Europeia (UE)”, avaliou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, também presente na coletiva.

COMPARTILHAR ESTA NOTÍCIA

Fonte: Por Estadão Conteúdo