Café arábica sobe 23,8% em três dias em Nova York; veja as notícias desta sexta

Publicado no dia 23/07/2021 às 11h10min
O vencimento para setembro avançou 10,03%. O frio intenso no Brasil gera expectativa para perdas na safra de 2022

Boi: arroba segue estável no mercado de boi gordo

Milho: saca tem mais um dia de alta firme

Soja: preços recuam no Brasil com queda em Chicago

Café: arábica sobe 23,8% em três dias em Nova York; no Brasil, saca supera R$ 1.000

No Exterior: pedidos de seguro desemprego nos EUA voltam a crescer

No Brasil: Ibovespa sobe pelo terceiro dia seguido

Agenda:

Brasil: IPCA-15 de julho (IBGE)

Brasil: dados sobre as lavouras do Mato Grosso (Imea)

EUA: prévia do PMI Composto de julho

Boi: arroba segue estável no mercado de boi gordo

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, a arroba do boi gordo teve um dia de preços estáveis no mercado brasileiro. Segundo o analista Fernando Iglesias, o cenário de restrição da oferta permanece atenuando a pressão de baixa exercida pelos frigoríficos que possuem escalas de abate em nível confortável.


Na bolsa brasileira, a B3, os contratos futuros do boi gordo tiveram mais um dia de baixas em toda a curva e de forma mais intensa que no dia anterior. O ajuste do vencimento para julho passou de R$ 318,10 para R$ 315,70, do outubro foi de R$ 323,70 para R$ 321,50 e do novembro, de R$ 327,25 para R$ 324,55 por saca.

Milho: saca tem mais um dia de alta firme

O indicador do milho do Cepea teve mais um dia de alta firme dos preços e já acumula uma sequência positiva de quatro dias. A cotação variou 0,66% em relação ao dia anterior e passou de R$ 98,54 para R$ 99,19 por saca. Assim sendo, no acumulado do ano, o indicador valorizou 26,12%. Em 12 meses, os preços alcançaram 104,35% de alta.

Na B3, os contratos futuros do milho tiveram comportamento misto, de forma que as pontas mais curtas da curva seguiram avançando, mas as mais longas, com vencimento a partir de maio de 2022, recuaram. O ajuste do vencimento para setembro passou de R$ 98,26 para R$ 99,12, do novembro foi de R$ 98,76 para R$ 99,57 e o do março de 2022 subiu de R$ 99,69 para R$ 99,90 por saca.

Soja: preços recuam no Brasil com queda em Chicago

O indicador da soja do Cepea para o porto de Paranaguá (PR) teve um dia de baixa dos preços. A cotação variou -2,46% em relação ao dia anterior e passou de R$ 173,11 para R$ 168,86 por saca. Dessa forma, no acumulado do ano, o indicador valorizou 9,72%. Em 12 meses, os preços alcançaram 47,03% de alta.

Em Chicago, os contratos futuros da soja tiveram um dia de queda forte que mais do que compensou os avanços dos dois dias anteriores. Dessa forma, as cotações se afastaram do patamar de US$ 14 por bushel. O vencimento para novembro recuou 1,97% e passou de US$ 13,896 para US$ 13,622 por bushel. A previsão de retorno das chuvas impactou o mercado.

Café: arábica sobe 23,8% em três dias em Nova York; no Brasil, saca supera R$ 1 mil

Em Nova York, as cotações do café arábica chegaram ao terceiro dia consecutivo de altas expressivas e acumularam uma valorização de 23,8% no período. Foi o maior valor de fechamento do primeiro futuro desde novembro de 2014. O vencimento para setembro avançou 10,03% e passou de US$ 1,76 para US$ 1,9365 por libra-peso. O frio intenso no Brasil gera expectativa para perdas na safra de 2022.

De acordo com a Safras & Mercado, o café negociado no mercado brasileiro também teve forte alta e rompeu o preço histórico de R$ 1.000 por saca. No sul de Minas Gerais, o arábica bebida boa com 15% de catação passou de R$ 940/950 para R$ 1.030/1.040, enquanto que no cerrado mineiro, o bebida dura com 15% de catação foi de R$ 950/960 para R$ 1.050/1.055 por saca.

No Exterior: pedidos de seguro desemprego nos EUA voltam a crescer

De acordo com o Departamento de Emprego dos Estados Unidos, os pedidos de seguro desemprego voltaram a crescer na última semana de apuração. As solicitações aumentaram em 51 mil e chegaram a 419 mil na semana encerrada em 17 de julho. Os analistas de mercado projetavam 350 mil novos pedidos.

Apesar dos resultados mais fracos no mercado de trabalho, o dia foi de continuidade do movimento de recuperação das bolsas globais. Nos EUA, o Dow Jones teve uma leve alta de 0,07%, enquanto o S&P 500 subiu 0,20% e o Nasdaq avançou 0,36%. Os bons resultados corporativos compensaram os dados econômicos.

No Brasil: Ibovespa sobe pelo terceiro dia seguido

O mercado brasileiro registrou mais um dia de correção, mas dessa vez em grau menor que nos dois dias anteriores. Dessa forma, o Ibovespa chegou ao terceiro dia seguido com alta. O principal índice de ações do Brasil subiu 0,17% e fechou o dia cotado a 126.146 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial teve uma alta diária de 0,41% e ficou cotado a R$ 5,213.

Em relação aos dados macroeconômicos, após alguns dias com agenda fraca no Brasil, nesta sexta-feira, 23, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga o IPCA-15 de julho. A inflação tem sido acompanhada de perto pelos investidores que buscam se antecipar a eventuais mudanças na política monetária.

Fonte: Canal Rural Por Felipe Leon, com agncias de notcias

ÚLTIMAS

Fale Conosco

RUA B 21 QUADRA 25 CASA 05 ITANHANGA UM CEP 75680 456 Caldas Novas/GO
(66) 9995-30168 | (64) 3453-5179 | (66) 99953-0168
contato@portalghf.com.br